Para que servem os alongamentos?

  • Exercício Físico   •   29 Novembro

Desde há algum tempos, é frequente ouvir-se que os alongamentos poluem o desempenho desportivo. De um lado, os que defendem os alongamentos e que apoiam o aquecimento, estes diminuiriam as dores musculares e o risco de lesões, tornando os músculos mais flexíveis. Do outro lado, os partidários anti-alongamentos, que defendem que o alongamento diminui a força dos músculos e favorece o aparecimento de lesões (tornando a musculatura muito mais frágil).

U ma coisa é certa: o debate dá razão aos dois lados. Com efeito, se os alongamentos a frio forem mal executados mal ou se os músculos forem excessivamente alongados, o aparecimento de dor, ou mesmo de lesão, é provável. Em contrapartida, se os alongamentos forem realizados em boas condições, sem “traumatizar” os músculos a frio, então são benéficos. Diminuindo a rigidez dos músculos, alguns exercícios de stretching permitem amplificar os movimentos e progredir mais facilmente na atividade desportiva. Bem realizados, favorecem a flexibilidade dos músculos, melhoram a postura e o equilíbrio, previnem as lesões e permitem melhor uma consciência corporal.

Alongar antes ou depois de fazer desporto?

Também aqui os pareceres divergem. Se determinados especialistas colocam em causa os alongamentos durante os aquecimentos e apoiarem que estes podem prejudicar o desempenho do desportista, tal refere-se mais aos atletas em busca de medalhas. Não parece, por conseguinte, aconselhável banir os alongamentos antes de uma sessão de desporto para aqueles que treinam de maneira ocasional.

Contudo, quando se alonga antes de uma sessão de desporto, aqueça primeiro o corpo para prepará-lo para o esforço. Os músculos devem ser alongados depois de aquecidos, ou seja, depois de aumentar a sua temperatura para torná-los mais flexíveis. Aconselham-se assim alongamentos “ativo-dinâmicos”, que preparam os músculos, tendões e articulações para o esforço e permitem, precisamente, não reduzir “o pico de força” durante o esforço. Entende-se por “ativo dinâmica” uma contração isométrica (estática) de alguns segundos, seguida por uma fase “dinâmica” (por exemplo, subida de joelho em caso de alongamento dos quadríceps ou das coxas).

Após uma sessão de exercícios, é aconselhável alongar-se para relaxar os músculos que foram solicitados. Com efeito, os alongamentos ditos “passivos”, praticados na sequência de um esforço, oferecem um verdadeiro relaxamento muscular. Descontraem e permitem uma melhor recuperação.

A saber: é importante nunca alongar o músculo até sentir dor e, obviamente, adaptar os alongamentos à atividade desportiva que pratica.

Como fazer alongamentos?

  • O alongamento faz-se unicamente durante a fase de expiração

  • Aumente progressivamente a amplitude de cada alongamento, sem forçar

  • Execute os movimentos com calma, idealmente sem estar a falar e mais lentamente possível

  • No fim de cada alongamento, reserve 10 segundos para relaxar os seus membros

  • Uma vez o corpo aquecido e alongado, saltite no lugar